segunda-feira, 25 de maio de 2015

VAMOS EXEMPLIFICAR COMO FUNCIONA O PODER POLÍTICO.

25.05-16.19HS
Antes de qualquer coisa, vem à lógica patronal do lucro, de como ganhar mais dinheiro sem nenhuma preocupação colateral. Como são os patrocinadores de grande parte dos políticos brasileiros, formam os grupos de interesses e elaboram leis que são aprovadas quase de que olhos fechados.
O desmatamento é um grande exemplo!
Quando um agropecuarista vislumbra a possibilidade de aumentar seus ganhos, aprovam o desmatamento das grotas (aquelas áreas localizadas em baixadas, onde correm rios e riachos) para plantar capim que alimenta o gado. Neste procedimento o prejuízo à natureza fica em último plano, pois o que interessa é ganhar dinheiro. A construção de represas, a abertura de estradas, a destruição de nascentes de rios são prejuízos irreparáveis que não justifica qualquer ganho financeiro.
Eles se alinham, defendem seus interesses e nós não fazemos parte deste mundo.

Você acredita que eles desejam o bem estar do povo?

PL 4330 SEGUE AGORA COMO PLC 30, MAS O DESASTRE CONTINUA!

25.05 - 16.19HS
Agora a identificação do maior golpe contra o trabalhador brasileiro será conhecido como Projeto de Lei da Câmara (PLC 30).
Qualquer que seja sua trajetória daqui para frente, dependerá muito do que nós trabalhadores faremos, pois o que poderia causar de ruim já foi mostrado, agora é agir como quando votamos nos cargos políticos, é lembrar cada um deles e manifestar nosso descontentamento.

Vamos mobilizar todos os trabalhadores e exigir respeito por nossas vidas!

O SINDICATO ELABOROU UM TEXTO QUE VOCÊ DEVE ENCAMINHAR AOS POLÍTICOS!

25.05 - 16.18HS
A partir deste último final de semana (22.05), está disponibilizado em nosso site um documento que deverá ser encaminhado aos Senadores e Deputados Federais (individualmente), manifestando nosso descontentamento e nossa opinião contrária ao projeto de terceirização que a Câmara Federal aprovou a “toque de caixa”, pressionando nossos políticos a enxergar o erro que cometem contra o trabalhador. Neste documento, fornecemos os endereços eletrônicos de todos eles, basta um pouquinho de tempo agora, para evitar uma grande perda no futuro.
É importante que cada trabalhador, seja ele de qual categoria for, encaminhe seus emails para dar mostra da insatisfação com a decisão tomada por aqueles, que para se vingar do governo federal ou simplesmente defendendo posição patronal, votaram contra a população trabalhadora no Brasil.
Problemas partidários ou não, é preciso entender que este projeto simplesmente achata os salários e quem se beneficia com isso é a classe patronal, que se já leva vantagens, continuará enriquecendo a custa da mão de obra barata!

Vamos manifestar nosso descontentamento urgente!

QUANTOS SOMOS E COMO FICAREMOS!

255.05 - 16.16HS
Hoje somos pouco mais de 45 milhões de trabalhadores esparramados por todo o território nacional, destes, 12 milhões encontra-se em situação desvantajosa, sem o amparo jurídico, sem direitos profissionais (nos moldes da China), sem o amparo das convenções coletivas e das conquistas sindicais.
Os demais 33 milhões são protegidos pelas negociações e por suas convenções coletivas e é justamente isso que pretende o patrão, ficar livre de nossos benefícios, dos custos sociais a que temos direito.
Uma coisa é entender que 12 milhões de trabalhadores estão jogados a própria sorte, sem nenhum tipo de amparo.
A outra é ver claramente que 33 milhões estão sendo nivelados “por baixo” e este é o maior desejo dos empresários brasileiros, que viajaram e continuam viajando aos montes para a CHINA, onde não existem direitos profissionais, só produtividade!

Vamos reagir e mandar um NÃO à terceirização no Brasil. Não podemos acreditar que politicamente este “golpe” seja revertido!

NÃO SOMOS CONTRÁRIOS AOS 12 MILHÕES DE TERCEIRIZADOS!

25.05 - 15.56HS
A classe patronal também tira proveito neste momento!
Com grande habilidade, eles tiram proveito das lacunas existentes entre nossas criticas e o desejo que eles têm em transformar a massa trabalhadora em uma grande fonte de lucro e em um único golpe, ganham definitivamente uma queda de braço contra o movimento sindical.
O brasileiro precisa enxergar que quando a classe privilegiada deseja, coloca seus políticos para aprovar projetos que se transformam em leis e assim modificam legalmente um quadro desfavorável.

Hoje existe uma grande legião de trabalhadores que precisam de regulamentação e discordamos que o aprovado seja o melhor para eles. O ideal é manter cada trabalhador em seus empregos e pensar em baixar a cobrança dos impostos, que oneram a folha de pagamento. Se a terceirização fosse boa, os deputados não estariam colocando tantas emendas em proteção aos 12 milhões!

COMO CONVIVER COM OS DIFERENTES DE OPINIÕES?

25.05 - 15.51HS
Uma matéria televisiva falava de um convívio que parece impossível, com os diferentes!
Os estudiosos falam sobre o modelo de convivência entre pessoas de diferentes classes e opiniões, que as faculdades formam, mas não dão experiência a ninguém.
Em dado momento e respondendo uma pergunta de como interagir com o chefe, instruem uma conversa aberta com aquele que permite, mas se existir truculência, aconselham procurar outro emprego.
Ao final das contas, o que entendo nas entrelinhas é aceitação, onde enxergamos claramente ser assédio moral.
A clareza de informação veio somente com referencia aos fofoqueiros, que destes é difícil fugir salvo atitudes as claras, onde não seja permitido qualquer tipo de conversa fiada, a grande fonte de confusão entre colegas de trabalho.

Ficou o recado oculto da aceitação dos assédios que são perigosos para qualquer empresa.

ENCONTRO NACIONAL POR BANCO!

25.05 - 15.48hs
A partir de hoje (25) estarão sendo realizadas simultaneamente reuniões específicas por banco.
Nestes encontros serão debatidos assuntos importantes para todos os trabalhadores, que divididos por bancos, falam a mesma língua em busca da resolução dos problemas que enfrentamos diariamente.
O sindicato de Sorocaba vai participar em dois encontros, o do Bradesco e o do HSBC que atravessa um momento ruim no país. As demais mesas são do Itaú e do Santander, mas por uma questão de numero de componentes, não conseguimos participar das mesmas.

De qualquer forma, ao final dos encontros, receberemos informes das prioridades de cada banco e replicaremos a todos!